terça-feira, 16 de novembro de 2010

De segunda à sábado



Chega a bendita sexta-feira acompanhada de muita malandragem,
é sinuca com os amigos,
cervejas com desconhecidos,
novas bocas,
risos à toa.

Chega sábado num verdadeiro frenesi,
são amigos,
balada,
destilados 'a la vonté',
novas bocas,
risos à toa ao quadrado.

Chega domingo, o maldito domingo,
primeiro a ressaca,
depois chimarrão com os amigos.
O riso já sai forçado,
no peito uma inquietação,
sensação de estar faltando algo/alguém.
O final de semana com os amigos termina perfeito (mesmo que disfarçadamente).

A segunda etapa dominical é nostalgicamente deprimente,

Queria ter o poder de apressar o tempo e pular o domingo,
que é quando penso em ti,
quando vou à praça e vejo casais deitados no gramado trocado carinhos,
é quando vejo velhinhos passeando de mãos dadas,
quando vejo um casal dividindo os fones de ouvidos.


Tentei a todo custo te esquecer,
dancei,
beijei,
bebi,
enloqueci,
Tudo em vão,
como na semana passada,
no mês passado,
como nos últimos sete meses.

A semana podia ser de segunda a sábado,
porque nesses dias, eu sei que penso em ti, mas penso porque planejo formas de te esquecer.
E quando chega o domingo, em apenas um dia, vejo destruído todo o meu esforço... PORQUE O QUE EU QUERO É SÓ VOCÊ!


3 comentários:

  1. MALDITO DOMINGO!!!
    DORGAS MANOLLOOO

    ResponderExcluir
  2. Oi gatinha!

    Achei seu blog no Peripedcias Momentaneas. E como boa fã de Caio F. e de blogs pra aqui pra ler um pouco de você. E gostei.

    E linda, feriado e domingo são péssimos nos remetem lembranças complicadissimas!

    Um beijo.

    ps: depois passa no meu blog.

    ResponderExcluir
  3. Que bom que gostou do meu cantinho =D
    Volte sempre! ^^
    bjss

    ResponderExcluir

Leia, sinta e se desejar, converta em palavras...